2º Fórum Jovem Aprendiz esclarece dúvidas sobre cotas PCDs, Lei do Aprendiz e Lei do Estágio 2º Fórum Jovem Aprendiz esclarece dúvidas sobre cotas PCDs, Lei do Aprendiz e Lei do Estágio
O 2º Fórum Jovem Aprendiz foi realizado no dia 19 de março na Faculdade Pitágoras em Jundiaí. O evento, realizado pelo INDESC (Instituto Nacional... 2º Fórum Jovem Aprendiz esclarece dúvidas sobre cotas PCDs, Lei do Aprendiz e Lei do Estágio

O 2º Fórum Jovem Aprendiz foi realizado no dia 19 de março na Faculdade Pitágoras em Jundiaí. O evento, realizado pelo INDESC (Instituto Nacional de Desenvolvimento Social e Cultural), levantou três pontos importantes: a aprendizagem, o estágio e questões relacionadas à contratação de PCDs (pessoas com deficiência).

Em uma rodada de perguntas e respostas, as empresas levantaram as dúvidas que, se não solucionadas, poderiam ser um empecilho para a contratação dos jovens. “O primeiro Fórum realizado no ano passado teve um resultado tão positivo que percebemos a necessidade de tornar este evento mais frequente”, destaca Rosana Nascimento, coordenadora do Projeto Jovem Aprendiz.

Segundo ela, trata-se de um trabalho de conscientização e responsabilidade social. “As empresas precisam de apoio em relação a essas contratações, por isso o INDESC conta com uma coordenação pedagógica que está sempre acompanhando o desenvolvimento dos jovens, para que a experiência seja positiva e traga bons resultados para todos os envolvidos.”

A importância do Projeto Jovem Aprendiz

Promover a inclusão social de jovens por meio da qualificação profissional é um dos objetivos do projeto. De acordo com Luiz Gonzaga da Silva Nascimento, presidente da instituição, uma das preocupações da organização, além de capacitar os jovens para o trabalho, é formá-los cidadãos, para que tenham valores e condutas na empresa. “Além disso, todos os cursos oferecidos pela instituição contam com planos de aula certificados pelo MTE (Ministério do Trabalho e Emprego)”, destaca.

Perspectiva profissional para pessoas com deficiência

 Um dos propósitos do 2º Fórum Jovem Aprendiz é também trazer informações sobre a contratação de pessoas com deficiência. “Precisamos fazer um trabalho de divulgação para que as pessoas tenham conhecimento e assim entender que ter um aprendiz portador de deficiência não apenas é benéfico para ele, mas também para a empresa”, enfatiza Luiz Alberto, responsável pelo setor de relacionamento do INDESC.

 

A questão ainda é pouco tratada nos departamentos de Recursos Humanos das empresas. “São poucas as pessoas que compreendem a importância de oferecer uma perspectiva de crescimento e um plano de carreira para as pessoas com deficiência dentro das empresas”, afirma. Segundo ele, a lei 12.470, publicada no Diário Oficial em 2011, sofreu modificações recentemente, beneficiando tanto o colaborador quanto o empresariado. Agora, a pessoa com deficiência com um contrato de aprendizagem pode acumular o benefício de prestação continuada junto com o valor recebido pelo Programa Jovem Aprendiz.

Essa alteração possibilita que as empresas invistam na capacitação profissional das pessoas com deficiência. Após dois anos de aprendizado e treinamento, elas poderão ser efetivadas, atendendo a cota exigida por lei. “Trata-se de uma oportunidade de qualificação para a própria empresa e o aprendiz ganha a oportunidade de contar com um plano de carreira, algo raro dentro da empresas”, explica.

Sem comentários

Seja o primeiro a comentar.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *